Missionária FM - Jesus em primeiro lugar
Jesus em primeiro lugar
Boa noite, hoje é 18 de janeiro de 2018.
10 Mais

01

DEPENDENTE
GISLAINE E MYLANA

02

VOLTA POR CIMA
FLORDELIS

03

NINGUÉM EXPLICA DEUS
PRETO NO BRANCO E GRABRIELA ROCHA

04

SOBRE AS ONDAS DO MAR
DAIANE DUARTE

05

DEUS É DEUS
DELINO MARÇAL

06

DEUS DE DETALHES
PASTOR LUCAS

07

A PRESENÇA
ELIANE FERNANDES

08

CANTE NO VALE
ALISSON E NEIDE

09

GUERRA DE JEOSAFÁ
ELIÃN DE OLIVEIRA

10

ADORADOR
VANDERMILSON
Enquete

Silas Malafaia critica medida do governo que pode proibir aluguel de horário em TVs

Silas Malafaia critica medida do governo que pode proibir aluguel de horário em TVs

 

Silas Malafaia critica medida do governo que pode proibir aluguel de horário em TVs

As informações sobre as novas regras de radiodifusão que estão sendo avaliadas pelo Ministério das Comunicações estão gerando grandes polêmicas, principalmente entre os pastores religiosos como o Silas Malafaia que aluga horários em TVs há 30 anos.

Para ele essa medida de proibir a compra de horários é “outro tiro no pé” do governo do PT, pois querendo prejudicar os religiosos estarão se prejudicando, de acordo com a visão de Malafaia.

“A CPI foi um tiro no pé do governo e essa medida será outra. Eles (governo) vão conseguir unir pela primeira vez eu, Valdemiro Santiago, R.R. Soares e Edir Macedo”, disse citando nome de outros religiosos que também alugam horários em emissoras como Gazeta, Rede TV!, Bandeirantes, CNT, Canal 21 e Rede Record.

O apresentador do programa Vitória em Cristo lembra que essa prática é autorizada nos Estados Unidos, onde tem contrato com duas emissoras, a Inspiration e a Day Star. Com elas o pastor gasta cerca de R$200.000 por mês para manter a programação.

O “novo marco regulatório da radiodifusão” é o novo projeto do Ministério das Comunicações que tentará proibir essa prática de venda de horários nas TVs e emissoras de rádio. Não serão apenas programas religiosos atingidos caso essa medida seja aprovada, programas de compras e de produtoras independentes também se enquadram às novas normas.

Para continuar transmitindo esses programas, as emissoras precisarão comprar essas produções e para não perder a receita gerada nessas negociações, o Ministério vai autorizar a prestação de serviços de dados.

Com informações Radar On-line

Últimas Notícias
Ouvinte da Semana

Último Vídeo

PRETO NO BRANCO E GABRIELA ROCHA-NINGUÉM EXPLICA DEUS
jurandi fotografias
Construtora Fica Lindo
PRESBITERO JUNIOR
FERNANDO OLIVEIRA
Iphonejequie
Agência Rd Comunicação Digital
Desenvolvido por WD VIRTUAL